Diabetes

Diabetes Tipo 1
30 de julho de 2019
Mostre tudo

Diabetes

Diabetes

Diabetes é uma doença em que ocorre alterações na produção ou efeito da insulina no organismo.

Diabetes

Existem somente 3 tipos de Diabetes tipo1 (alteração produção), Diabetes tipo 2 (diminuição do efeito no organismo) e Diabetes gestacional (geralmente só no período gestacional).

A insulina é um hormônio, ou seja, um mensageiro celular que intermedeia a passagem da glicose, obtida dos alimentos, da corrente sanguínea para as células, onde será utilizada como fonte de energia pelo organismo.

Conheça o Treinamento Funcional de Resultados Edson Ramalho para Diabéticos, clique no link http://bit.ly/viverdiabetes

Assim, quando alterado a glicose se acumula no sangue gerando a hiperglicemia.

O tratamento do Diabetes, de forma geral, envolve o uso de medicações ou insulina e uma mudança de hábitos.

Todas essas ações juntas, associadas ao acompanhamento médico regular são fundamentais para garantir o controle adequado do Diabetes evitando possíveis complicações, ou seja, exercício físico, dieta equilibrada associada ao acompanhamento regular do médico são importantíssimos para que se equilibre a Diabetes e se tenha uma vida normal.

O Diabetes descontrolado, a longo prazo, pode levar a uma série de complicações, isto ocorre porque o indivíduo fica com elevado nível de açúcar no sangue ao longo do dia, o que gera a ativação de alguns mediadores e, com isso, ocorre inflamação e danos nos grandes e pequenos vasos do corpo.

Ao longo do tempo, isso pode danificar: rins, nervos, olhos e as próprias artérias o que levam a um aumento no risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Os principais sintomas do Diabetes são vontade frequente de urinar, fome e sede excessiva e emagrecimento.

Esses sintomas acontecem em decorrência da produção insuficiente de insulina ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente sua ação, causando assim um aumento da glicose no sangue.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu tipo de Diabetes, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e nunca se automedique.

Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.e a reposição desse hormônio.

A insulina tem a função de abrir as portas das células para a entrada da glicose, que será convertida em energia.

Esse processo nos mantém vivos.

A consequência do diabetes tipo 1 é um acúmulo permanente de glicose na corrente sanguínea, o que causa uma porção de danos.

Entre as complicações, destacam-se:

  • Lesões e placas nos vasos sanguíneos, que comprometem a oxigenação dos órgãos e elevam o risco de infartos e AVCs
  • Retinopatia diabética (danos à retina, o tecido no fundo do globo ocular, que levam à cegueira)
  • Falência renal
  • Neuropatia periférica (comprometimento dos nervos, que compromete a sensibilidade)
  • Amputações devido a feridas não perceptíveis na pele, que são capazes de evoluir para gangrena

O diabetes tipo 1 é menos comum que o tipo 2.

Estima-se que cerca de 10% de todos os casos da doença correspondam a essa versão do problema.

1 Comment

  1. Olá, isso é um comentário.
    Para começar a moderar, editar e excluir comentários, visite a tela de Comentários no painel.
    Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *